Notícias

  • Home
  • /
  • Notícias
  • /
  • A importância da vacinação contra a gripe para a criança
vacinação

A importância da vacinação contra a gripe para a criança

Por Probaby 13 nov 2019

Com a chegada do inverno e das doenças respiratórias da estação, as atenções ficam voltadas a um tipo de vírus que é bastante comum nessa época do ano e que pode causar vários danos à saúde: a gripe. A vacina da gripe é uma das formas de proteção que vem sendo mais discutida nos últimos tempos, principalmente sua eficácia no cuidado de crianças.

A gripe é altamente contagiosa e é provocada pelo vírus influenza ou “influenzavírus”, que pode sofrer constantes mutações, por isso ela é quase sempre confundida com uma rinite alérgica ou um resfriado comum.

Embora pareça ser mais uma simples doença respiratória, um número significativo de pessoas morrem por ano por conta da baixa imunidade ou pelo desenvolvimento de outras enfermidades que surgem após o contágio.

A vacina da gripe é muito recomendada para quem está no chamado “grupo de risco”, que inclui idosos, gestantes, portadores de doenças crônicas, profissionais da saúde e crianças entre 6 meses e 5 anos, embora ela não seja obrigatória.

No caso das crianças, o contágio pode ocorrer inicialmente em creches e escolas, onde há uma alta concentração de meninos e meninas no mesmo local. Esse é um dos lugares onde a probabilidade de haver uma contaminação conjunta é altíssima.

Por isso, é importante estimular a vacinação também nos ambientes escolares e estipular regras de higiene como o não compartilhamento de objetos e outras ações que citaremos ao longo do artigo. Mas, o ideal mesmo é que todos aqueles que convivem com crianças se protejam também.

Esse tipo de imunização é, inegavelmente, uma das formas mais eficientes de se evitar o desenvolvimento de outras doenças posteriores a uma simples gripe, como a pneumonia, que tem provocado um número grande de internações hospitalares no Brasil.

Outrossim, é importante salientar que a vacina da gripe é gratuita apenas aos profissionais da área de saúde, sejam eles recepcionistas, motoristas, maqueiros ou funcionários da limpeza. Aqueles que não se enquadram nessas categorias, devem pagar para obter a imunização nas redes de saúde particular.

No entanto, medidas simples como lavar as mãos, não compartilhar objetos com pessoas que apresentem sintomas da doença e evitar aglomerações continuam sendo a melhor forma de prevenir a doença.

Motivos para vacinar seu filho

1)   As crianças adoecem mais rápido

Por estarem no estágio inicial de suas vidas, as crianças são mais propensas a serem atingidas por enfermidades como a gripe, uma vez que nosso sistema imunológico aprende a se “defender” dos vírus somente ao longo da vida.

Além disso, elas são mais propensas a ter complicações causadas pela doença e desenvolverem uma pneumonia, caso mais comum em bebês. Por isso, crianças entre 6 meses e 5 anos merece um cuidado maior, pois elas se encontram no grupo de pessoas de risco, que podem inclusive levar à morte.

O lado bom das campanhas de conscientização da vacina da gripe é que elas foram importantes para reduzir a mortalidade causada pela doença.

2)   Grande probabilidade de contágio

A transmissão da gripe pode acontecer de várias formas, seja através das secreções das vias respiratórias que saem através de uma tosse, um espirro ou até mesmo ao falar, como também o contato físico com pessoas infectadas.

Da mesma forma, outra forma de contágio é o contato com superfícies contaminadas como corrimãos e maçanetas. Portanto, todo cuidado é pouco.

3)   O vírus sofre mutações

Esse é um dos motivos para que sempre existam campanhas de vacinação pelo Ministério da Saúde: as constantes mutações. Frequentemente são feitas consultas técnicas pela OMS, colhendo novas amostras dos vírus que comporão as vacinas, cujo objetivo principal é neutralizar os mais agressivos.

4)   Seu sintomas são intensos

Quem tem sintomas de gripe pode apresentar dor de garganta, coriza, tosse seca, dor de cabeça, febre e dor muscular. No entanto, a febre é um dos sintomas que distingue a gripe do resfriado e pode durar três dias. Seus sintomas quase sempre são confundidos com os sintomas de crises de rinite e resfriado.

5)   As campanhas são reais

Como dito anteriormente, a vacina ainda é a forma mais potente de evitar epidemias de gripe. A Organização Mundial da Saúde indica sobre a importância de estimular esforços com a finalidade de diminuir os impactos negativos da gripe.

Mitos sobre a prevenção

Por conta do desconhecimento popular sobre os reais benefícios da vacina da gripe, alguns mitos acabam sendo transmitidos entre as pessoas. Os principais são:

●    A vacina transmite a gripe

●    Sua composição é cancerígena

●    A vacina põe em risco uma gravidez

●    Somente em casos de epidemia a vacina deve ser tomada

Como lidar com crianças com gripe? (VERIFICAR A PARTIR DAQUI)

Em suma, além da imunização, alguns cuidados iniciais são necessários para proteger os pequenos desse vírus, como:

●    Nunca levá-los com febre ao ambiente escolar ou com sintomas de gripe. Essa medida pode evitar que outras crianças sofram com o contágio, uma vez que seu filho poderia estar com a doença.

●    Higienize brinquedos e outros objetos pessoais da criança com água e sabão.

●    Use papéis descartáveis para limpar as secreções orais e nasais dos pequenos ou troque com regularidade as fraldas de pano e lenços.

●    Ensine as crianças a lavar as mãos e proteger o seu entorno caso queira tossir ou espirrar, colocando a mão na boca ou nariz.

●    Observe se há piora ou melhora no estado da criança

Não só a vacina da gripe, como também as outras são importantíssimas para proteger o organismo de todas as idades de doenças que ameaçam a saúde, principalmente as que são infectocontagiosas. Por serem entendidas como instrumentos de proteção coletiva e individual, as vacinas tornaram-se um assunto de saúde pública, e por isso, as campanhas de conscientização são cada vez mais importantes.

Campanhas publicitárias no rádio, na tv, redes sociais, jornais e em outros locais são veiculadas durante todo o período de vacinação para conscientizar a população sobre os efeitos positivos da vacina da gripe e atingir um público cada vez maior e assim diminuir os casos de morte conta da doença, principalmente entre crianças.